• Programa de Estágio

Conselho Estadual de Cultura

07/08/2017 20:00

Nota de pesar pela morte do cineasta Geraldo Moraes

O Conselho Estadual de Cultura recebeu com pesar a notícia da morte do cineasta Geraldo Moraes que faleceu na manhã deste sábado, 5, após uma complicação em decorrência de uma hepatite viral. Geraldo residia em Salvador e estava na região do Pantanal gravando uma minissérie. Ele veio a falecer num hospital da cidade de Cuiabá.

Gaúcho de Santa Maria, Geraldo Moraes passou a infância e adolescência em Porto Alegre. Em 1962 foi eleito vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE), mudou-se para o Rio de Janeiro, onde participou do CPC (Centro Popular de Cultura da UNE).

Mais tarde se fixou em Brasília onde se tornou professor de cinema e televisão na UnB. Nos anos 1970, realizou dois curtas-metragens, escreveu e dirigiu peças teatrais e começou a preparar seu primeiro longa “A Difícil Viagem” (1981). Dirigiu também os longas “Círculos de Fogo” (1990), “No Coração dos Deuses” (1997) e “O Homem Mau Dorme Bem” (2009).

Em 1992, foi Secretário do Audiovisual e Secretário do Planejamento do Ministério da Cultura, na gestão do ministro Antônio Houaiss, quando administrou o Prêmio Resgate do Cinema Brasileiro, que deu início à retomada da produção cinematográfica no país após o governo Collor. Em 2003, foi eleito presidente do Congresso Brasileiro de Cinema. Geraldo faleceu aos 78 anos. 

O Conselho Estadual de Cultura da Bahia manifesta, aos familiares e amigos, grande pesar por sua partida.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.