Conselho Estadual de Cultura

09/03/2018 17:10

Confira a programação de atividades do CEC durante o Fórum Social Mundial

O Conselho Estadual de Cultura (CEC) está entre as diversas entidades que participarão do Fórum Social Mundial que acontece na capital baiana entre os dias 13 a 17 de março. A agenda de atividades em que está envolvida o Conselho se dá entre os dias 14 a 16 de março. A posse dos novos conselheiros de cultura, recentemente eleitos (confira aqui), acontecerá como uma mesa durante o evento no dia 14 (quarta-feira) no Museu de Arte da Bahia.

“A posse dos novos conselheiros no contexto da programação de que participará o CEC no Fórum Social Mundial é uma oportunidade de maior visibilidade e de ensejo para um processo formativo para o conjunto dos conselheiros. É um evento singular para todos os segmentos culturais no Estado, porque se trata de um amplo debate sobre temas que mesmo quando não sejam exclusivos das políticas públicas da cultura, dialogam enormemente com as questões sócio-econômicas-culturais e ambientais”, ressaltou o presidente do CEC, Emílio Tapioca.

O evento, de caráter mundial, acontece em diferentes partes do mundo desde 2001 quando teve sua primeira edição realizada na cidade de Porto Alegre. Desde então, o lema do encontro que congrega centenas de entidades e movimentos sociais é a construção de “um outro mundo possível. Este ano, a palavra de ordem que vem se somar é: “resistir é criar, resistir é transformar”. A expectativa é de que sejam debatidos e construídos consensos sobre temas globais e urgentes enfrentados em todo o planeta. 

Formando o Comitê de Políticas Culturais que tem a participação do Movimento Social dos Povos Brasileiros, da Organização Filhos do Mundo, da TV Kirimurê, do Instituto Hori, da Rede Colaborativa de Cultura, Arte e Informação (ITEA), da Comissão Estadual dos Pontos de Cultura, do Fórum de Cultura da Bahia, do Movimento Verdetrem do Subúrbio Ferroviário de Salvador, da Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura, da Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias, o CEC procurará fortalecer a articulação com e entre os agentes culturais presentes e advindos de todo Estado. 

O tema prioritário das mesas e atividades do Comitê serão as políticas públicas de cultura, com foco em identidade e territorialidade, além da questão da censura sobre a criação e a expressão artístico-cultural em tempos de avanço de agendas que visam intimidar a liberdade criativa.

“A participação de conselheiros estaduais, municipais e nacionais, dentro do Fórum, é importante porque as demandas que um Conselho deve assumir na perspectiva da criação de políticas públicas é pautada ainda mais pela sociedade civil. Nesse sentido, organizar e refletir os Conselhos nesse espaço é importante para acolher essas pautas”, afirmou Ana Vaneska, vice-presidente do CEC.

AGENDA DE PARTICIPAÇÃO DO CEC DURANTE O FÓRUM  (ou AQUI): 

13 de MARÇO

17h | Marcha de Abertura do Fórum Social Mundial (Concentração no Campo Grande)
_________________________________________________________________________________________________________________

14 de MARÇO

8h – 11h | MESA: Análise de Conjuntura da Situação do Brasil à luz das Políticas Públicas de Cultura 

Convidados:
Juca Ferreira – Ex-Ministro da Cultura e atual Secretário de Cultura de Belo Horizonte
Albino Rubin – Professor titula da UFBA e ex-secretário de Cultura da Bahia

Mediador:
Emílio Tapioca – Presidente do Conselho Estadual de Cultura da Bahia

Local: Museu de Arte da Bahia (Avenida Sete de Setembro, n° 2340, Corredor da Vitória) 

***
11h15 – 12h | EXPOSIÇÃO E CONVERSA COM ARTISTA: “A peleja da Galera Omô Loldô contra o Condado Brasiliense” de Renato da Silveira

Local: Museu de Arte da Bahia

***

14h | Plenária de posse de conselheiros e conselheiras estaduais da Bahia – Eleições 2018 
    
Abertura da sessão: 
Fala da secretária de Cultura da Bahia, Arany Santana
Fala da mesa diretora do CEC: Emílio Tapioca (presidente) e Ana Vaneska (vice-presidente)

Apresentação: Projeto Cultura Legal
Fala do Conselheiro Estadual de Cultura e promotor do Ministério Público da Bahia, Edvaldo Vivas

Apresentação: “220 anos da Revolta de Búzios”
Fala do Conselheiro Estadual de Cultura e Diretor Geral da Fundação Pedro Calmon (FPC), Zulú Araújo

Apresentação: Setorial das Artes, Planos Setoriais
Fala do Conselheiro Estadual de Cultura da Bahia, Fernando Teixeira      

Apresentação: Gestão Funceb
Fala da Conselheira Estadual de Cultura e Diretora da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb), Renata Dias


Local: Museu de Arte da Bahia
__________________________________________________________________________________________________________________
                 
15 de MARÇO 

9h – 11h30 | Mesa: Os desafios da Lei Cultura Viva 

Mediação: 
Helder Bonfim - Fórum de Cultura da Bahia

Convidados:
Lula Dantas – Comissão Nacional dos Pontos de Cultura
Pedro Jatobá - Rede Colaborativa de Cultura, Arte e Informação (ITEIA)

Local: Museu de Arte da Bahia

***
13h | MESA: O Papel dos Conselhos de Cultura

Apresentação:
Emílio Tapioca - Presidente do Conselho Estadual de Cultura da Bahia 

Convidados:

Pawlo Cidade – Secretário de Cultura de Ilhéus.
Aurélio Schommer– Conselheiro Estadual de Cultura da Bahia 
Mestre Paulão Kikongo – Conselheiro Nacional de Política Cultural (CNPC) 

Mediação: 
Ana Vaneska -  Vice-presidente do Conselho Estadual de Cultura da Bahia

seguido de:

15h | Apresentação: Dança e Identidade
Alunos da Escola de Dança da FUNCEB-
Apresentação de 4 (quatro) performance 
Bate papo

16h | Projeto Fala Sociedade:
Rede Nacional das Bibliotecas Comunitárias - 
Pedra de Bendegó – Conselheiro Estadual de Cultura - Carlos Silva 
Verde Trem – Gilson Jesus Vieira
Boca de Brasa – Douglas Almeida / Edilson Dias

Local: Museu de Arte da Bahia
____________________________________________________________________________________________________________________

16 de MARÇO 

9h - 12h | Assembleia das Mulheres 

Local: Pavilhão de Aulas Reitor Felipe Serpa - Universidade Federal da Bahia

***

13h | MESA: Patrimônio em movimento 

Apresentação:
Ana Vaneska - Vice Presidente do Conselho Estadual de Cultura da Bahia

Convidados: 
Eugenio Lins – Arquiteto, Doutor em História das Artes pela universidade do Porto/Portugal
João Carlos Cruz de Oliveira – Conselheiro Estadual de Cultura da Bahia e Diretor Geral do IPAC – Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia

Mediador: 
Mateus Torres – Conselheiro Estadual de Cultura da Bahia e Coordenador de Preservação e Fomento do CCPI – Centro de Culturas Populares e Identitárias

15h | Povos e Comunidades Tradicionais – Educação Anti-racista

Convidado:
Francisco Nascimento - Conselheiro Estadual de Cultura e Mestrando em Ensino e Relações Étnico – Raciais - UFSB, membro do Terreiro Bantu/Indígena Caxuté -

Mediadora:
Suely Mello – Conselheira Estadual de Cultura da Bahia e representante da Comissão Estadual dos Pontos de Cultura

16h | Capoeira e Gestão Sócio Cultural - Roda de Conversa

Convidados:
Mestre Balão - Mestre de Capoeira e fundador e presidente do CTE Capoeiragem
Lucas Seara - Advogado e Mestre em Desenvolvimento e Gestão Social pela UFBA

Mediadora:
Maria Paula Fernandes Adinolfi – Antropóloga do IPHAN / Coordenadora da Salvaguarda da Capoeira na Bahia

17hMESA: Porque o Samba nasceu foi na Bahia

Convidados:
Rosildo Rosário – Membro fundador do Grupo Cultural Chegança Fragata Brasileira da cidade de Saubara
Alexnaldo dos Santos - Coordenador geral da ASSEBA (Associação dos Sambadores e Sambadeiras do Estado da Bahia)

Mediador:
Cristiano Pedreira – Representante do Instituto Hori e da Associação Comunitária e Recreativa do Afoxé Filhos do Congo

Local: Museu de Arte da Bahia
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.