• Curta no Facebook
  • Nosso Instagram
  • Veja no YouTube
  • Feed RSS
  • Programação Pelourinho
  • Fazcultura 2016 abre inscrições
  • TVE











  • Educadora FM
  • TV KIRIMURÊ
  • Agenda Cultural (Funceb)
  • Respeita as Mina

Conselho Estadual de Cultura

27/06/2019 12:00

Biblioteca do Paiaiá e Sambista Riachão são homenageados por Moção no CEC

O Conselho Estadual de Cultura através dos seus conselheiros apresentou duas moções de congratulações, que destaca a importância das contribuições de personalidades, atividades ou manifestações diversas principalmente no Estado. As moções foram concedidas na 5ª sessão plenária, realizada na manhã desta quinta (27), no Museu de Arte da Bahia - MAB em Salvador.

A primeira Moção foi dedicada para Clementino Rodrigues artisticamente conhecido como Riachão, um dos mais reconhecidos sambistas do país. Nascido em 14 de novembro de 1921, em Salvador, Riachão aos 9 anos já demonstrava talento ao cantar em aniversários, festas e serenatas pelo bairro do Garcia, conhecido também como um dos berços do samba na Bahia. Nas décadas de 1940 e 1950, aos 23 anos ingressou na Rádio Sociedade, onde cantou com um trio vocal no programa de auditório Show Pindorama, mas Riachão não demorou a se apresentar sozinho e queria de verdade era se dedicar totalmente ao samba.

,

Foto: reprodução/Facebook

Ainda na década de 50, Riachão compôs pérolas como "A Morte do Motorista da Praça da Sé", "A Tartaruga", "Visita da Rainha Elizabeth" e "Incêndio no Mercado Modelo", verdadeiras crônicas. Em 2001, Riachão foi objeto do documentário "Samba Riachão", dirigido pelo cineasta e músico baiano Jorge Alfredo. Em 2013 lançou o CD "Mundão de Ouro" em colaboração com a cantora Vânia Abreu, gravado num estúdio de São Paulo, contando com quinze faixas, incluindo os sucessos de sempre "Vá Morar com o Diabo" e "Cada Macaco no Seu Galho" além de músicas inéditas. Na ocasião, Emílio Tapioca reforçou para os conselheiros sobre a criação do “Prêmio Riachão’’ um projeto que propôs, em diálogo com a secretária de Cultura Arany Santana para tornar como prêmio de incentivo aos sambadores e sambadeiras da Bahia. A moção de congratulações pela trajetória de Riachão foi formalizada pelo conselheiro Emilio Tapioca e aprovada pelos demais membros do órgão.

Outra moção foi destinada a Biblioteca do Paiaía, em especial ao fundador Geraldo Moreira Prado que de 24 a 26 de julho realiza pelo segundo ano consecutivo realiza a II Festa Literária Biblioteca do Paiaiá. A biblioteca é conhecida como a maior biblioteca rural do mundo, possuindo um acervo literário com mais de 120 mil livros e concentra obras que exaltam a importância do Sertão Baiano, atendendo estudantes e professores da região.  A biblioteca fica em São José do Paiaiá, um povoado do Município de Nova Soure-BA. A moção foi idealizada pelo conselheiro José Carlos Paulo da Silva, apresentada e aprovada em sessão plenária.

,

        Ainda como parte das moções expedidas pelo CEC, a conselheira Evanice Lopes que é Coordenadora do Colegiado de Desenvolvimento Territorial Sustentável de Piemonte da Diamantina - BA, apresentou uma Moção de Aplauso destinada a mesa diretora que encerrou a gestão: Emílio Tapioca e Ana Vaneska.

Confira aqui as moções:

Sambista Riachão

Biblioteca do Paiaiá

Colegiado de Desenvolvimento Territorial Sustentável de Piemonte da Diamantina - BA


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.