• Curta no Facebook
  • Nosso Instagram
  • Veja no YouTube
  • Feed RSS
  • Programação Pelourinho
  • Fazcultura 2016 abre inscrições
  • TVE











  • Educadora FM
  • TV KIRIMURÊ
  • Agenda Cultural (Funceb)
  • Respeita as Mina

Conselho Estadual de Cultura

31/08/2019 12:00

Procissão do Fogaréu é reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado

A Procissão do Fogaréu realizada anualmente na cidade de Serrinha, é reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial do Estado. O decreto foi divulgado no Diário Oficial deste sábado (31), sob número 12.900, que inscreve o ato no Livro de Registro Especial dos Eventos e Celebrações do estado.

Há mais de oito décadas, a manifestação religiosa reforça a tradição e a cultura em todo o Território do Sisal, levando diversos fies às ruas da cidade em um ato de fé. O Dossiê para Registro Especial da Procissão do Fogaréu foi produzido pelo Instituto do Patrimônio Artístico Cultural da Bahia (Ipac), por meio da Gerência de Patrimônio Imaterial (Geima), que vem acompanhando o evento desde 2014 e já havia concedido Registro Especial Provisório.

Em maio Câmara de Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico Natural do Conselho Estadual de Cultura aprovou por unanimidade o parecer do registro especial da Procissão do Fogaréu., elaborado pela ex-conselheira de cultura Ana Vaneska. Relembre aqui.


A procissão - Produzindo um efeito visual com tochas e velas acesas, a procissão, que acontece desde 1930, retrata a prisão de Jesus no Monte das Oliveiras ao ser encontrado pelas tropas romanas. Representando este mesmo ato, fiéis católicos, turistas e demais pessoas seguem pelas ruas da cidade entoando cânticos e rezas. O percurso tem 5Km, partindo da catedral, seguindo até a subida da colina nos arredores da cidade, até chegar à imagem de Senhora Sant'Anna.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.