• novembro negro
  • Corona Vírus Orientações
  • Curta no Facebook
  • Nosso Instagram
  • Veja no YouTube
  • Acesse Linktree
  • LAB
  • Sepromi
  • TVE










  • Educadora FM
  • Respeita as Mina
  • MROSC

Conselho Estadual de Cultura

11/11/2020 10:40

Documentário “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres” será lançado nesta quarta-feira (11)

A Bahia é, sem dúvida, o coração da cultura afrobrasileira e é com esse respeito aos ancestrais que abrimos espaço para receber o curta-metragrem “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres” sobre um dos mais antigo Terreiro da nação Angola em Salvador, o Tumbeci (1850). Com narrativas que permitem o conhecimento sobre a grandeza cultural de matriz africana,  o filme aborda a trajetória da importante Mameto Maria Nenem (1865-1945), reconhecida como pioneira da tradição Congo Angola, sacerdotisa mais amada de Salvador em sua época, e  as relações com o território no outrora Quilombo Cabula. O fio da memória é a Mameto Lembamuxi (1954-), e a pesquisa visual e historiográfica na tese de doutorado de Hildete Costa (2018).


Devido às limitações provocadas por conta da pandemia do coronavírus, o filme com Direção de Paula Almeida, Roteiro de Aryadilla Sacramento, Coordenação de Produção de Janaina Costa e uma equipe reduzida de profissionais competentes e comprometidos com a obra terá seu lançamento no canal oficial do youtube “Cá Te Espero no Tumbenci-Saberes e Fazeres” nesta quarta-feira, 11 de novembro de 2020.
Foto: William Costa

O Projeto de audiovisual, viabilizado por meio do Edital Setorial de Audiovisual 2019, com apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda, Fundação Cultural do Estado da Bahia e Secretaria de Cultura da Bahia, é fruto da tese de Doutorado de Hildete Costa. Tem como finalidade reconstituir, democratizar e perpetuar a história cultural e patrimonial do Terreiro Tumbenci, identificando a trajetória dos seus antepassados, fundamentando suas memórias sagradas através das narrativas orais dos seus acervos.


O espectador entenderá como seus saberes e fazeres são transmitidos, tanto nos rituais das celebrações, quanto no dia a dia da comunidade, ampliando assim o legado afrobrasileiro de herança banto, conhecido na tradição do terreiro Congo Angola. Além de buscar estratégias para articular ações culturais, sociais, educativas, com novas perspectivas para a comunidade do Cabula/Beiru e seus 17 bairros do entorno, em Salvador-Bahia, contribuindo assim para a cidadania e valorização do Patrimônio Cultural Brasileiro.


Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Cultural e Editais Setoriais.


| SERVIÇO |


Lançamento do Documentário “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres”

QUANDO: 11 de Novembro 2020

ONDE: Canal no Youtube – “Cá Te Espero no Tumbenci – Saberes e Fazeres”


QUANTO: Acesso gratuito
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.