Conselho Estadual de Cultura

03/05/2019 18:00

Conselho Estadual de Cultura recebe integrantes da Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura

Na manhã da última quinta-feira (2) membros da Associação dos Dirigentes Municipais de Cultura da Bahia - ADIMCBA se reuniram na sede do Conselho Estadual de Cultura. A reunião contou com a presença do presidente do Conselho Municipal de Cultura de Bom Jesus da Lapa, Carlos Fabiano Calheiro, da mesma cidade esteve o Superintendente Municipal de Cultura João Paulo Lélis, Ricardo Bonfim, assessor de cultura da Secretaria Municipal de Cultura de Gandu, o Dirigente de Cultura de Maracás, Edmar Vieira, também presidente da ADIMCBA. O presidente do CEC, Emílio Tapioca, que também integra a associação enquanto dirigente municipal, participou da reunião, além de Lila Silva, assessora institucional do CEC.

O presidente do CEC Emílio Tapioca fez um relato acerca do período que ficou à frente da entidade e atuação dos gestores que o antecederam. Tapioca discorre sobre a importância do ForteCultura, revelando a necessidade da realização e do fomento cultural no âmbito territorial e estadual para que se atinja o maior número de municípios

Entre destaques da pauta, foi citada a prestação de contas da ADIMCBA para o núcleo de convênios, assim como questionamentos sobre a permanência da ADIMCBA como associação ou seu retorno como um fórum. Emílio Tapioca, destacou a importância da ADIMCBA perante o Estado e os eixos culturais, ressaltando a situação atual da entidade. Lila Silva, frisa a importância de dialogar sobre o Programa Municípios Culturais, para que seja realizado o fomento cultural nos territórios de identidade, usando como argumento a necessidade de empoderar todos os municípios da Bahia.

Reuniao CEC com ADIMCBA

João Paulo Lélis reforça que haja a importância de empoderar os 27 territórios e que os municípios passem a se tornar os protagonistas culturais, mantendo diálogo com a secretaria e as entidades vinculadas, para João, o Projeto ForteCultura vem ressignificar o quadro cultural na Bahia, contudo João ressaltou que é preciso dar mais formação aos dirigentes atuais por questões de conhecimento, e um cuidado na formação dos gestores culturais, pois,  se percebe dificuldades por parte de algumas entidades em participar das convocações e sugeriu que é preciso identificar essas mesmas entidades e quais órgãos podem colaborar nesse sentido, para uma maior participação. Edmar Vieira, em sua fala destacou que a responsabilidade da regularização dessas entidades, cabe à gestão de cada uma dessas mesmas entidades.

Já no período da tarde os integrantes da ADIMCBA dando segmento a reunião, foram recebidos no gabinete da SecultBa, pela Secretária Arany Santana. Após a leitura da ATA da reunião realizada pela manhã, Edmar Vieira, presidente da ADIMCBA pontuou sobre a prestação de contas da associação para a SecultBa, levando a transparência da associação como órgão representativo. Complementando, Edmar sugeriu manter diálogo com os dirigentes de cultura dos municípios, através da ADIMCBA para a possibilidade de retomar a associação como um Fórum, sugerindo também a possibilidade de um encontro anual de dirigentes culturais. Ricardo Bonfim sugere que o encontro de dirigentes municipais de cultura possa ser realizado na sede do CEC em Salvador.

Reuniao No Gabinete

Entre outros pontos discutidos na pauta, se propôs o debate sobre as políticas territoriais de cultura tendo como sub eixos de discussão: Os RTC’s (representante territorial cultural), Programa Municípios Culturais, Escolas Culturais, Mestres do Saber, levando em consideração o sistema de Fomento Cultural tendo como prerrogativas: editais, formação e encontro anual de dirigentes de cultura.

Para finalizar Emílio Tapioca reforçou as questões pertinentes ao Programa ForteCultura sendo sugerido em conjunto com a opinião dos demais a obtenção de parcerias com a Promotoria, Defensoria Pública, Assembleia Legislativa do Estado da Bahia - ALBA, Secretaria de Educação - SEC, Secretaria de Justiça e Direitos Humanos – SJDHS e Secretaria de Promoção da Igualdade Racial - SEPROMI, além das vinculadas a SecultBA e participação da UPB.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.